segunda-feira, 7 de junho de 2010

OBRA CONTADA POR WALDIMIR ( S.J. do Rio Preto/SP ) COMO O SENHOR CHAMOU-ME EM SUA GRAÇA...






Nunca aceitei os dogmas que minha família aceitava através do catolicismo romano e sempre desejei algo diferente, mais dinâmico, mais profundo e sábio. Sentia um vazio em meu coração e no meu íntimo sempre pedia ao Deus Vivo pai do Senhor Jesus, que gostaria de servi-Lo, mas como eu não sabia encontrá-lo, que Ele viesse ao meu encontro.
Iniciei estudos pela Ordem Rosacruz - Amorc e no ano de 1981 já tinha estudado os primeiros 3 graus daquela ciência egípcia.
Tive uma experiência enquanto dormia, e acordei muito assustado, pois me ocorreu o seguinte:
Sonhei que estava subindo os primeiros degraus de uma escadaria e acordei.
Passados alguns dias, sonhei novamente que já estava no meio daquela escadaria e subindo o último degrau já podia andar sobre aquele piso amplo, na direção de um grande portal e deparei com um varão vestido com uma túnica branca, um turbante branco em Sua cabeça e vinha em minha direção, tendo saído detrás de uma grande coluna/pilastra de sustentação daquela construção, estendeu-me sua mão direita e ao apertá-la, sorriu-me com um sorriso fraternal e apesar de nunca tê-lo visto, abri a boca e falei para Ele: Você aqui, Zacur? Ele manifestou um discreto sorriso de alegria.
Apontou para um grande portal de entrada a sua esquerda, estendeu-me sua mão direita e sinalizou que eu entrasse.
Entrei, e deparei com um lugar muito amplo, muitos bancos, grandes corredores e do meu lado direito, via muitos homens que estavam sentados e a minha esquerda muitas outras pessoas, mas não conseguia distingui-las direito (irmãs).
Continuei entrando naquele lugar, caminhando pelo corredor central e à minha frente deparei com uma grande porta, muito alta.
Várias pessoas simplesmente passavam por ela, parecia que era formada de um resistente vidro cristalino, muito transparente, mas o vidro ao mesmo tempo parecia não ser sólido, material, parecia ao mesmo tempo tornar-se como uma névoa.
Levei a mão na direção da porta e tentei abrir, mas não encontrei nenhuma maçaneta, tentei empurrar pensando que aquela porta de vidro se movesse, mas nada aconteceu.
Enquanto isto as pessoas passavam tranquilamente, como se atravessassem um vapor e do outro lado olhavam para trás e se questionavam porque eu não conseguia passar.
De repente atrás e em torno de mim, todo aquele corredor frente à porta foi se enchendo de gente e virando para trás, eu disse: Calma pessoal, todos nós passaremos por esta porta.
Pensei: Vou usar os meus poderes mentais que já domino e vou abrir esta porta agora...
Fiz de tudo e não conseguia nada, elevava os braços o mais alto possível, pensando em tocar com as pontas dos dedos algum ponto secreto, na esperança de abrir aquela porta e nada aconteceu.
De repente ainda no sonho, naquele corredor, diante daquela grande porta, uma grande voz soou e falou comigo.
- Ao 8º (oitavo) você entrará e terminará, mas ao 9º (nono) você não entrará.
Fiquei muito intrigado com aquele sonho e escrevi questionando diretamente ao Imperátor, que é o cargo máximo naquela organização Rosacruz pedindo alguma explicação e em poucos dias ele me retornou em duas linhas a seguinte resposta: Isto tudo é um mistério:
"Porque muitos são chamados, mas poucos os escolhidos." (Mateus 22:14). Já era um caminho de Deus.
Como não discerni aquela resposta que era tão clara, aquilo ficou marcado em minha vida e mesmo irritado por não entender nada, os anos foram se passando e fui crescendo na graduação daqueles estudos.
Percebia no dia a dia, que quanto mais eu estudava daquela ciência estava adquirindo muitos conhecimentos, domínios e poderes terríveis. Mas, para tudo o Senhor tem um tempo determinado e veja o que me aconteceu:
No ano de 1987, em São Paulo, estava dentro do meu quarto e tinha fechado tudo, para que ninguém me interrompesse.
Era mais de meia noite, a luz do quarto estava desligada e somente duas velas grandes estavam acesas em dois castiçais, sobre uma escrivaninha de estudos.
O quarto estava quase na penumbra, pois era assim que se estudava e iniciei toda a parte ritualística dos estudos daquela ciência.
Não me lembrei que naquela noite terminaria os estudos do 8º grau e estaria assim apto a começar os meus estudos no 9º grau, tão esperado por todo o iniciado Rosacruz.
Não via a hora de tomar contato com a primeira lição do 9º grau e naquela ansiedade, nem fiz o ritual de fechamento daquele 8º grau e nem o ritual de abertura para o 9º grau.
Ávido por adentrar ao 9º grau sentei diante da luz daquelas duas velas, abri a primeira monografia do 9º grau e comecei a leitura.
Tive uma terrível surpresa:
Naquele sonho (revelação), aquela voz tinha me dado uma sentença e deixado bem claro:
- Ao 8º (oitavo) você entrará e terminará, mas ao 9º (nono), você não entrará!
Chegou o dia em que buscava a iniciação ao 9º grau e despercebido dentro daquele quarto, não me lembrei daquele sonho.
Tudo o que já tinha estudado até finalizar o 8º grau estava gravado em minha memória. Possuía muitos poderes.
Não tive dificuldade nenhuma até a última lição do 8º grau, mas ao me deparar com todo o material de estudo do 9º grau, aconteceu uma coisa esquisita e surpreendente:
Eu ia lendo o texto daquelas primeiras páginas do 9º grau, e fazia pausas para avaliar o que tinha entendido daquela lição.
Fechava a monografia daquela lição e buscava relembrar o que acabara de ler. Minha mente ficava totalmente vazia, não registrava nada. Relia tudo novamente, mas minha mente ou memória não absorvia mais nada. O Senhor tirou-me o entendimento.
Mesmo uma frase, não entrava mais em minha mente. Eram 3 monografias a serem estudas, uma por semana, mas comecei a ficar impaciente e fui lendo tudo, li as 3 e pensei, agora o assunto ficará mais claro e entenderei melhor.
Puro engano de minha parte, pois tive um apagão mental que não conseguia lembrar nada, parecia que minha mente tinha sido tirada, fiquei na condição de um analfabeto, só via o que estava escrito.
Entrei num desespero muito grande e já bastante abalado emocionalmente, levantei-me, sem saber o que fazer.
Dentro do meu quarto, havia um espelho da minha altura, que era utilizado nos meus experimentos e técnicas.
Parei diante daquele espelho, com pouca iluminação pelas velas e segurando as 3 monografias entre as mãos, olhei para minha própria imagem relfetida no espelho e gritei alto: Será que fiquei burro de repente?
Grande silêncio se fez. Parece que tudo parou ao meu redor.
De repente, uma grande voz me pegou de surpresa (a mesma voz daquele sonho) começou a falar comigo.
Eu estava plenamente acordado e aquela grande voz, era tão marcante, parecia que estava saindo de dentro de mim, ecoava como imensas caixas de som (estéreo) num amplificador, meu corpo perdeu sua dimensão e parecia que não existiam mais paredes, nada ao meu redor.
Aquela voz era bem forte, firme, com grande autoridade, porém ao mesmo tempo era doce e meiga e foi me falando, com muita eloqüência, assim:
Quanto Conhecimento, quanta Sabedoria!
Olhei à minha volta e perguntei em voz alta:
Quem está aqui dentro deste quarto, falando comigo?
Aquela grande voz repentinamente exclamou:
Quem busca Conhecimento, adquire a Sabedoria!
Quem busca a Sabedoria, adquire o Poder!
Quem busca o Poder, está se preparando para uma GRANDE BATALHA!
Deu uma pausa e rapidamente:
Fez-me uma primeira pergunta:
Contra quem, você está se preparando para está Batalha?
É contra os “ Meus Pequeninos “, que tenho sobre a Terra?
Respondi: Não. Pois esses pequeninos são muito ignorantes (achei que pequeninos fossem sem estudo) e se eu apontar minhas mãos para eles, certamente cairão.
Afirmei assim, lembrando do poder que normalmente saía de minhas mãos, da força que eu dominava. Houve uma pequena pausa.
Fez-me a segunda pergunta:
Se não é contra os “ Meus Pequeninos “, é contra aqueles que estão no seu meio?
(Se referia aos demais membros daquela organização por nome Rosacruz, onde eu estava).
Pensei um pouco e imaginei, agora preciso dar uma resposta muito inteligente e respondi:
Não. Pois, eu não seria louco de fazer isto, pois lá existem pessoas que estão em graus mais avançados e se eu fizesse isto,
quem cairia certamente seria eu.
Fez-me a terceira pergunta:
Se não é contra os Meus Pequeninos. (breve pausa)
Se não é contra os que estão lá no seu meio. (breve pausa)
Por acaso, é contra MIM, que você está se preparando para esta Grande Batalha?
Um grande tremor e temor se apossou de mim, na presença daquela autoridade que estava ali.
Um verdadeiro Mestre estava falando comigo e com profundo respeito, respondi, sem vacilar:
Não Senhor, Não Senhor...(mas eu ainda não entendia, quem estava ali comigo).
Afastei-me do espelho e andei para trás, assustado, meus joelhos tremiam muito.
Ele (O Senhor pessoalmente) começou a orientar-me mansamente, realmente como um Pai orienta o filho desobediente e disse-me:
Acenda a Luz!
Apague as velas!
Retire este avental. (avental ritualístico Rosacruz)
Separe todo este material!
O que é seu coloque do lado esquerdo (da escrivaninha) e o que é da Organização, coloque do lado direito.
A sua parte, leve para fora, coloque álcool e põe fogo em tudo.
O que é deles, prepare uma caixa e devolva tudo pelo correio.
Assim fiz, devolvi todo o material de estudo, rasguei meu cartão de membro e devolvi com uma carta, esclarecendo que o Senhor tinha se manifestado em minha vida e que a partir daquele momento, eu renunciava a tudo o que se referia àquela Organização e pedi o meu afastamento oficial e definitivo.
Ali se cumpriu o sonho profético:
Ao 8º você entrará e terminará, mas ao 9º, você não entrará.
Em Julho de 1.988 fui congregar na Vila Ré em São Paulo, junto a um irmão por nome M...e na hora da exortação da Palavra, pelo nosso saudoso irmão, o ancião João Aleotti, o Senhor manifestava assim:
Aqui entrou uma visita e o Senhor deixará agora 99 de suas ovelhas, para falar com esta alma.
Nisto meu amigo M... me dizia: Presta atenção, ouve o que está sendo falado lá na frente, pela Palavra, pois eu ficava perguntando de tudo um pouco para ele. Ainda pude dizer-lhe:
M..., há quanto tempo procuro o verdadeiro caminho para servir a Deus e não encontro, eu tinha 35 anos de idade e falei: daqui a pouco estarei com 40 anos e não achei nada até agora.
O Senhor pela boca do irmão lá na tribuna começou a dizer:
Oh visita, você que entrou aqui, hoje, o Senhor inicia uma grande obra em sua vida.
Você disse que está procurando este caminho há quase 40 anos, o Senhor te diz que deixou seu povo caminhar também pelo deserto por 40 anos...
Nisto virei para meu amigo M... e disse:
Ah M..., olho no rosto das pessoas aqui dentro e vejo um brilho diferente, todos estão em grande felicidade, e eu?
Sinto-me como uma folha seca, que o vento leva para onde quer!
Nisto meu amigo pediu-me novamente... Escuta o que está sendo pregado.
O irmão João Aleotti, exortava assim:
Oh alma, você que disse aí no seu banco, que pareces uma folha seca, que o vento leva para onde quer, o Senhor te esclarece:
Você é uma folha seca, pois está desprendida do tronco da vida, que é Jesus Cristo, e o vento que te leva para onde quer, é Satanás (ou Diabo).
Hoje começo a derramar do Céu um orvalho sereno que vai molhar a tua folha e agora estou ligando a tua folha ao tronco chamado Jesus Cristo e a seiva já começa a passar para a tua folha, ela está ficando verdinha, um galhinho vai se formando, um grande galho estará se formando e dará muitos frutos.
Hoje o Senhor vai fazer como a dona de casa, quando põe um bolo no forno para assar.
Se tirar antes, o bolo se perde, se tirar depois o bolo se queima, mas se tirar no ponto certo, o bolo exalará um cheiro suave e agradável às suas narinas.
Hoje o Senhor vai lançar um Enigma em sua vida.
Farei contigo, como o bolo, e dentro de 4 semanas, 4 meses, ou 4 anos, farei a obra em sua vida e no tempo certo te chamarei neste Caminho.
No mesmo ano de 1988, fui conhecer a Congregação Cristã no Brasil no Brás, em São Paulo, onde nunca tinha nem passado em frente.
Chegando lá, fiquei assustado, pois aqueles degraus daquela escadaria do sonho estavam ali diante de meus pés.
Fui subindo e de trás de uma grande coluna/pilastra, saiu um irmão (porteiro) e veio ao meu encontro e apertando-me a mão em saudação, sorriu e indicou-me o grande portal da entrada.
Ao entrar fiquei perplexo, pois ali estava, aquela antiga revelação do sonho.
Ao meu lado direito vi os irmãos sentados e a minha esquerda, agora podia ver, as irmãs, com suas cabeças cobertas por um véu branco.
O corredor estava a minha frente e lá ao fundo o púlpito, a tribuna e o tanque de batismo.
Depois de batizado, o Senhor revelou-me, que aquela porta alta que parecia de vidro e ao mesmo tempo parecia névoa, era na verdade o tanque, onde eu deveria passar pelas águas do santo batismo, para poder chegar do outro lado.
Congreguei mais alguns meses e no dia 27/11/88, num domingo senti de ir congregar no Brás, só para conhecer como era realizado o batismo na Congregação Cristã, não tinha intenção nenhuma de ser batizado e nem me lembrava que estavam se completando os 4 meses preditos no Enigma da Palavra ouvida na Vila Ré em Julho/88.
Sentei-me na terceira fileira de bancos, ao meu lado estava novamente o meu amigo M... (agora também meu irmão) o serviço do Santo Batismo foi iniciado.
Dentro de mim, perguntava muitas coisas ao Senhor:
Senhor: Está escrito, que no meio de toda a humanidade que Tu criaste, tens escolhido um Povo Santo para te servir e que o levarás para habitar contigo no Céu.
Mas, onde está este povo? Está escrito, que dissestes para Abraão que daria para ele um filho por nome Isaque e multiplicaria a sua semente como as estrelas no Céu, e a areia no Mar e seria incontável.
Perguntei em meu coração: Senhor, cadê este Povo que não encontro, se o Senhor prometeu que voltará para buscar a Sua igreja e levar o Seu Povo para o Céu, onde está este povo, se o Senhor ainda não voltou?
Fiz um propósito com Deus naquela hora:
Só me batizarei nesta igreja, quando tiver absoluta certeza de que este é o Povo eleito, se acontecer alguma coisa agora, que não seja vinda de Homem, aceitarei o batismo, senão vou embora do jeito que cheguei, pois não confio mais em promessa de Homem (pois em todos os lugares onde fui, mesmo em outras denominações, o Senhor me arrancou de lá).
Baixei minha cabeça em meu banco e fechei meus olhos e em segundos, com os olhos fechados, vi diante de mim, um braço direito, até a altura daquele ombro, vestido com uma túnica branca.
Aquele braço se estendeu e apontou o dedo indicador em meu rosto.
Aquela forte voz, que já tinha se manifestado no sonho, depois dentro de meu quarto, agora, pela terceira vez, falava novamente comigo e me disse, com grande ênfase e autoridade, dentro do Brás:
Você possui a MORTE... (falava da morte espiritual)
Voltando a mão, mostrando-Se e apontando o dedo indicador para Si mesmo, disse-me:
EU possuo a VIDA.
Apresentando-me agora as Suas duas mãos, com as palmas para cima, estendeu-as em minha direção e disse-me de forma meiga e paternal:
VENHA.....TROCA COMIGO.
Meu coração foi convertido ali mesmo e grande choro saiu de meu peito, pois o que vi com os meus olhos fechados, e ouvi, era muito real e estava vivendo um grande privilégio, dentro da Congregação Cristã no Brasil, dentro do Brás.
Num grande salto, saí rápido do banco, subi as escadarias chorando e fui até o vestiário e naquele domingo de 27/11/88, às 10:15hs, sob o hino 154-Pecador Jesus te chama, fui batizado, para Honra e Glória de Deus, totalizando 222 almas ( 114 irmãs e 108 irmãos).
Ali o enigma do 4 falado pela Palavra na Vila Ré, foi desvendado em 4 meses o Senhor cumpriu sua promessa em minha vida.
Fui o primeiro servo de Deus, escolhido por Ele, em toda a minha família e parentela. Os frutos são do Senhor e a árvore que Ele plantou está viva. Glórias a Deus.
Enquanto o Senhor vai escolhendo os Seus, Satanás também vai formando o seu exército, para a GRANDE BATALHA, que o Senhor me questionou se eu também estava me preparando para batalhar contra Ele.
Hoje, faço parte do Exército de Deus, lutando conta o pecado e contra as hostes espirituais da maldade,
Na certeza marcho com o Senhor dos Exércitos e tudo se fez novo.


Irmão Martins - (Waldimir Diniras MARTINS) - São José do Rio Preto/SP - Brasil
e-mail: waldimirmartins@yahoo.com.br

9 comentários:

  1. ApdD, louvado seja o nome do senhor, que eu tambem faço parte do exercito do nosso Deus vivo da Congregação dos Justos, muito lindo o seu testemunho, vá em frente, e continue servindo a Deus com todo o Fervor, e alegria da sua alma, pois estaras garantindo sua morada no Céu.Deus abençoe. apdD.

    ResponderExcluir
  2. APAZ DE DEUS,CARO SERVO DE DEUS, MUITO ME ALEGREI COM O TESTEMUNHO DO IRMÃO, CONTINUE FIRME NA ROCHA QUE É JESUS CRISTO E ELE TE DARÁ A VITÓRIA QUE TANTO ALMEJAS.DEUS O ABENÇOE.APAZ DE DEUS (AMÉM)

    ResponderExcluir
  3. Linda Obra,,,faz-nos ver que Deus não deixa o homem confundido, Ele observa a intenção da alma e usa de misericórida em favor daquela q busca encontrar e acertar o caminho da salvação...mesmo q entre em verdas de tortuosas, em caminhos tenebrosos, mas lá onde esteja, Deus encontra e resgata com mão forte....louvado seja nosso Deus!

    ResponderExcluir
  4. A PAZ DE DEUS IRMAOS MUITO GLORIOSO A MISERICORDIA DE JESUS PELAS ALMAS PREDESTINADAS A SALVAÇAO... BEM VINDO AO GRANDE EXERCITO DE DEUS......

    ResponderExcluir
  5. Glória á Deus por este testemunho!
    Só Deus para ter misericórdia de nós.Deus o abençõe poderosamente. Que o irmão possa ganhar muitas vidas, através do seu testemunho.

    ResponderExcluir
  6. APDD IRMÃO GOSTARIA DE SABER SE O IRMÃO TEM O TESTEMUNHO DO MENINO QUE SOBREVIVEU NO CAIXÃO E A MÃE MORREU OUVI ESTE TESTEMUNHO QUANDO ME BATIZEI A 9 ANOS ATRÁS NÃO SEI SE É VDD POIS NINCA VI ELE SÓ OUÇO FALAR MAS CREIO PORQUE PARA DEUS NADA É IMPOSSÍVEL SE TIVER POR FAVOR POSTE DEUS ABENÇÕE....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém. Irmão ou irmã; infelizmente não tenho tal testemunho, mas se um dia conseguir, com certeza postarei. Abraço fraterno.

      Excluir
  7. irmão pq tem o simbolo da maçonaria ai?

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...