quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

OBRAS - ISDAEL DOS SANTOS.


O IRMÃO Isadel veio atender um batismo aqui na minha cidade a 3 semanas atrás e contou umas obras, dentre elas ele disse que foi numa busca de dons e qdo terminou a palavra o ancião que estava na presidência chamou ele para fazer a ultima oração.
E qdo ele foi para subir no púlpito tropeçou no pé de um irmão que estava perto do púlpito, e o irmão com os olhos cheios de lágrimas ficou olhando para o irmão Isdael que pediu perdão e o irmão chorando, pois queria receber a promessa o perdoou, qdo terminou a oração, o irmão Isdael ao descer do púlpito novamente pisou no pé do mesmo irmão, o irmão Isdael com todo carinho novamente pediu perdão, e obviamente foi perdoado.
Qdo terminou o culto, o irmão veio conversar com o irmão Isdael e começou a falar:

- Irmão Isdael eu andei 16 km para vim buscar o dom da promessa em evidencias de novas línguas, só eu sirvo a Deus, qdo batizei meus pais que não gostam de crente me expulsaram de casa, estou morando sozinho, lavando minha roupa e queimado as panelas, e o Senhor não me selou, selou a muitos e não me selou, vou voltar os 16 km de bicicleta pior de qdo vim.

O irmão ficou sem ter o que falar diante daquele quadro, onde o irmão chorava muito, apenas disse que ainda não era chegada a hora.



No mesmo culto o ir. Isdael contou que estava atendendo um batismo, e a glória de Deus se fazia presente naquele templo, qdo o diácono que estava sentado no banco do ministério olhou ao lado e viu um paralitico e sentiu que o tal queria se batizar.
Mas o diácono ficou com receio de perguntar e o batismo transcorrendo normalmente, qdo ele não agüentou e foi perguntar ao paralitico se ele sentia de ser batizado e naquela noite a palavra tinha sido S.João 5 ( O paralitico do tanque de Betesda ).
No que o paralitico fitando os olhos no diácono disse:

- Eu quero, mas não tem que ponha no tanque! GLÓRIA A DEUS!!!

O diácono sem pensar dias vezes pegou o paralitico no colo e levou para ser batizado, onde o irmão Isdael o batizou, desta hora em diante a igreja manifestou no glória na virtude e na manifestação do dom de línguas.

O irmão Isdael não entendeu nada, mas daquela hora diante vários se batizaram, e 15 dias atrás em relação ao batismo aqui na minha cidade que foi 3 semanas atrás ele recebeu a noticia.

QUE O PARALITICO ENTROU CARREGADO E SAIU ANDANDO COM SUAS PROPRIAS PERNAS, E O NOME DE DEUS ESTÁ SENDO GLORIFICADO.

GLÓRIA A DEUS NAS ALTURAS, HOSANA À AQUELE QUE VEM NO NOME DO ETERNO.

GLÓRIA A DEUS.

Deus vos abençoe!!! Continue orando por mim!!!

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

OBRA ( IR. SILAS ) - ENCONTRO DE FAMÍLIA.


Esta obra foi quando o ir. Silas foi para Três Corações/MG, e ali ele conheceu uma irmã da obra da piedade que disse que tinha necessidade de muita visita, e ele respondeu que ele iria orar ao Senhor e se Deus tocasse no coração dele ele iria, porque ele sempre se deixou ser movido pela guia do Espírito Santo.
Ele e seus companheiros oraram a Deus e o Senhor disse que eles deviam fazer visita naquela casa. Assim eles foram, a irmã veio recebê-los toda contente, alegre e disse: os irmãos aguardam um pouco que vou preparar o almoço.
Assim qdo terminado eles foram orar para agradecer o alimento que Deus tinha preparado, e a glória do Senhor tomou aquela casa e a virtude do Altíssimo tomou a irmã da piedade e ela cantava o hino 79 na linguagem espiritual em evidencias de novas línguas, e eles já perceberam que aquele dia das 12:00 hs para tarde Deus faria uma grande obra ali.
Sentaram em volta da mesa e começaram a almoçar, o ir. Silas foi o primeiro que terminou e foi-se assentar na sala da casa da irmã. De repente a porta da sala se abriu e entrou um homem gordo, baixo, cabeludo, descalço de bermuda todo sujo e cheirando mal, passou por ele e foi até a cozinha onde puxou uma cadeira e sentou. Foi quando o Senhor falou para o irmão Silas: VAI E PUXA UMA CADEIRA AO LADO DAQUELE HOMEM E FALA DA MINHA PALAVRA!
Assim o ir. Silas foi e sentou do lado daquele homem e começou a falar das coisas concernentes a Deus e ele começou a chorar, de repente Deus tornou a falar ao ir. Silas:
- MEU SERVO, HOJE AQUI É REUNIÃO DE FAMÍLIA, MANDA-O ABRAÇAR ESTE HOMEM AO LADO DELE, É SEU IRMÃO QUE A MUITO TEMPO NÃO SE ABRAÇAM.
Assim o ir. Silas fez e dois se abraçaram e começaram a chorar.
O Senhor falou para o irmão Silas mandar abraçar sua irmã, e foi feito, os dois choravam.

Quando ele abraçou sua mãe os dois choravam, e ele beijava sua mãe; e sua mãe beijava seu filho. Uma cena muito linda em que todos choravam inclusive os irmãos.
De repente a irmã da piedade olhou para eles e perguntou: vocês sabem por que estamos todos chorando?
O ir. Silas respondeu que não!
A irmã continuou: Cristo mandou vocês aqui! Vinte anos meu filho preso acorrentado num porão da minha da casa, vinte anos que eu não recebia os irmãos dentro de minha casa, vinte anos meu filho parado na graça, vinte anos que eu não abraçava meu filho e saudava-o com o ósculo santo da caridade, DEUS LIBERTOU MEU FILHOOOOOOOO!

A GLÓRIA DEUS COM IMPETO INVADIU AQUELE LOCAL e Deus os fez entender que quando Deus quer libertar uma alma pode ter vinte anos, pode ter trinta anos, quando Deus chega o demônio tem que ir emboraaa!

Passados uns dias outro irmão de São Paulo foi visitar a irmã da piedade e perguntou: aonde estava teu filho?
- No porão da minha casa. Respondeu a irmã.
- Aonde ele está agora?
- Viajando em missão da obra de Deus! Respondeu a irmã da piedade.

Glória a Deus, Santo é o Senhor!

Sniff, sniff, sniff ( lágrimas rolam na face ) Aleluiaaaaaaaaaa! Não me cansarei de chorar com obras tão lindas do Criador, o tempo passa mas a virtude é a mesma!

ESTE É O DEUS QUE SIRVO! Glória, glória, glória a Deus por Jesus Cristo! Amém!

OBRA ( IR. SILAS ) - MACIEL


E uma das obras mais conhecidas dele, a obra do ir. Maciel seu companheiro, era uma amizade muito bonita, aonde ele ia o Maciel ia e vice-versa.
O ir. Maciel era musico e tocava pistão, era o melhor musico da sua comum, e chegou o tempo dele servir o exército e um dia o Maciel chegou no irmão Silas e disse: irmão se um dia for para mim pecar Deus vai me recolher antes!
E o ir. Silas respondeu: Não, vc não vai pecar e nem Deus vai te recolher! Era uma amizade muito bela entre os dois, eles não separavam-se, era uma amizade santa sem malícia.
Mas um dia Deus mandou o ir. Silas em uma missão na casa de uns irmãos parados na graça em outra cidade, era 5 de setembro. E ele ficou alguns dias ali e Deus fez a obra e trouxe todos os parados para graça de novo, e o ir. Silas voltou para o rio de janeiro todo alegre contente com a obra que Deus tinha feito e qdo chegou seu tio veio ao seu encontro e disse: Silas eu tenho uma noticia triste para te dar, Deus recolheu o Maciel.
A angustia tomou o coração do ir. Silas, e ele desceu para o porão da casa de seus tios onde morava e começou a chorar e falar com Deus:
- Deus ele era o melhor musico da congregação, ele era meu companheiro aonde ele ia eu ia; e aonde eu ia, ele ia; quem vai me consolar agora?
Assim no funeral Deus tomou seu servo com a palavra e dizia: IGREJA! ESSE MOÇO ERA UM DAVI E O GIGANTE QUERIA DERROTÁ-LO, MAS COMO DAVI NUNCA PERDEU UMA GUERRA EU O LEVEI PARA O REINO DA MINHA GLÓRIA!
E o Senhor ainda perguntou: A MOCIDADE TEM ANDANDO EM SANTIDADE? Ouve um silêncio em cada um que estava ali, recuperando e examinando as suas consciências para que qdo o Senhor viessem buscá-lo houvesse uma preparação também.
Assim terminou aquele funeral, estava capitão, major, tenente, sargentos do exercito e os soldados. O ir. Silas foi o primeiro que passou a mão na alça do caixão do Maciel e foram a caminho do cemitério, chorando o ir. Silas perguntava ao ancião ao lado: Quem vai nos consolar agora?
E o ancião chorando dizia: Não existe consolo ir. Silas!
A mocidade indo acompanhando todos chorando, e perguntavam a ele: Quem vai nos consolar agora?
Ele dizia: Não tem consolo!
E quando chegaram na sua cova, tocaram uma musica de corneta muito triste ( exército ) e deram cinco tiros de festim e qdo tocavam aquela corneta machucava o coração de todos, porque estava despedindo do Maciel, e ele era considerado o melhor músico da congregação, porque qdo tocava seu pistão, tocava de alma de coração, de longe já se sabia, Maciel está na congregação, porque o som do pistão encontrava todos lá na rua.
E ali ao lado do caixão perguntavam: quem vai consolar-nos agora? E a resposta era a mesma: não há consolo!
O encarregado de orquestra que amava muito Maciel chegou ao lado do caixão e disse: pela ultima vez, nos vamos ver o corpo de Maciel, levantou a tampa do caixão, levantou as mãos ao céu e disse:
- Maciel, nos vamos sentir falta do teu glória, O Maciel! nós vamos sentir falta do teu aleluiaaa!, Maciel, nós vamos sentir falta do som do teu pistão, Adeus Maciel! Nós vamos lutar para ser fiél a Deus até a moooorte!
E aquelas palavras feriam o coração de todos, e voltavam a perguntar: quem vai consolar-nos agora?
Não tem consolo! Era sempre a resposta!
Ali foi enterrado o corpo do Maciel. Colocaram a coroa de flores em cima do túmulo e todos ficaram ali, tenentes, major, capitão, cabo, sargento e alguns irmãos olhando para o túmulo interessado ainda para ver o Deus fazia.
De repente o ancião disse: ir. Silas tira de lado a coroa de flores e vê o numero da sepultura do Maciel!
Ele foi puxou devagar a coroa de flores e o ancião tirou o hinário do bolso e disse: Sem acanhamento nós vamos cantar o numero da cova do Maciel, abriu o hinário e começou:
Quem pode consolar-nos neste peregrinar?
Quem pode conduzir-nos ao nosso eterno lar?
Quem pode dar-nos as forças?
E vir também socorrer?
Aquele que por piedade foi na cruz por nós morrer.
Jesus que sobre tudo recebeu de Deus poder!

Enquanto todos cantavam, o Senhor batizou uma alma com a promessa do Espírito Santo em evidências de novas línguas, o capitão, o tenente, o major, o cabo, o sargento estavam chorando e SEM QUERER DAVAM GLÓRIA A DEUS NAS ALTURAS!

E o Senhor RESPONDEU para o irmão Silas: PERGUNTA PRA MIM AGORA, QUEM VAI TE CONSOLAR AGORA?

ALELUIAAAAAAAAA, GLÓRIAAAAAAA A DEUS! Assim Deus consolou os corações e salvou da boca do leão uma alma.
Mistérios de Deus! Como disse Moisés: As coisas encobertas são para o Senhor nosso Deus, as reveladas são para nós e para nossos filhos para guardarmos toda Sua lei.

Bendito aquele que vive, Santo aquele que reina e poderoso Aquele que nos salvou do mundo do pecado e da maldição eterna! ( Frase do ancião ir. Zezinho da Vila Mangaló/SP )

domingo, 7 de fevereiro de 2010

OBRA ( IR. SILAS ) - LIBERTAÇÃO!!!


Está obra foi contada pelo irmão Silas, qdo ele ainda em sua mocidade foi congregar numa salinha de oração, Deus prometeu que ele viria muitas obras. Um dia congregado na central do Rio de Janeiro numa Reunião para mocidade, Deus mandou Sua palavra e dizia: COMO PEDRO E JOÃO ESTAVA INDO AO TEMPLO E PERTO DA PORTA FORMOSA TINHA UM COXO QUE PEDIA ESMOLA E PEDRO E JOÃO RESPONDENDO DISSE: Não temos ouro e nem prata, mas o que temos te damos, em nome de Jesus Cristo Nazareno levanta e anda!
Dentro desta palavra o Senhor dizia: MOÇO E MOÇA QUE ESTÁ AQUI, SE VC CRER NA MINHA PALAVRA, A MESMA VIRTUDE QUE DERRAMEI SOBRE PEDRO E JOÃO EU DERRAMO SOBRE VÓS AGORA!
E o Senhor visitou muito aquela mocidade, e se passaram 3 meses, ele foi congregar numa salinha de oração bastante humilde e Deus naquela noite mandava a Palavra e dizia: EU HABITO NA CASA DOS HUMILDES, VÁ NAQUELA CASA ONDE NÃO TEM UMA CADEIRA PARA SENTAR, AONDE NÃO TEM COPO PARA BEBER UMA ÁGUA, LÁ TEM UM PARALÍTICO, ELE É MEU SERVO, EU VOU FAZER COM ELE UMA GRANDE OBRA!
Assim ele foi para sua casa orou a Deus e por divina revelação o Senhor mostrou três irmãos, sendo um casado e os outros dois solteiros, eles se reuniram e oraram a Deus, e por misericórdia de Deus o Senhor achou graça em revelar a eles a casa, a rua e o endereço daquela casa.
Numa terça-feira a tarde Deus mandou-os irem naquela casa, uma casinha num alto de um morro bastante humilde, e como está escrito:
E, quando entrardes nalguma casa, saudai-a; e, se a casa for digna, desça sobre ela a vossa paz; mas, se não for digna, torne para vós a vossa paz.
E qdo eles entraram naquela casa e saúdo-a a irmã dona respondeu chorando e disse: Amém; irmãos aguardem um pouquinho aí fora, porque vou apanhar quatro cadeiras na vizinha para os irmãos sentarem, neste momento eles lembraram o que o Senhor havia dito: NÃO TEM CADEIRAS PARA SENTAR!
Assim a irmã trouxe as cadeiras e eles sentaram e começaram a conversar das coisas concernentes a Deus com o irmão paralítico, a 2 anos na cama e de repente a irmã foi fazer um cafezinho ralo e veio com somente com uma xícara de esmalte toda quebradinha e eles tomaram um por vez, para que cumprisse: NÃO TEM COPO PRA BEBER ÁGUA!
Conversando das coisas de Deus com o irmão paralítico, de repente eles sentiram que alguém passou por eles, o que tinham a promessa começou a manifestar o dom em evidências de novas línguas, quem não tinha dava glória a Deus, e um dos irmãos disse assim: está na hora de fazermos a vontade de Deus!
E levantaram e aquela visita foi aberta em nome do Senhor Jesus; cantaram três hinos e prostraram na presença de Deus, uns dos irmãos orou e ao se levantarem da oração ficaram olhando um para o outro para ver o que Deus ia fazer. Foi qdo Deus falou com uma voz mansa e suave dentro do coração do irmão Silas: MEU SERVO VC LEMBRA DA MINHA PALAVRA QUE FALEI CONTIGO NA REUNIÃO DA MOCIDADE, QUE A MESMA VIRTUDE QUE DEI A PEDRO E JOÃO EU TE DARIA?
O irmão Silas disse: Sim Senhor!
E o Senhor novamente disse: EIS AÍ O PARALÍTICO, MANDA-O ANDAR NO MEU NOME!
O irmão Silas começou a tremer, pois nunca tinha visto um paralítico andar e diante de Deus toda carne treme.
E um dos irmãos que ali estava disse para o irmão Silas: faça o que Deus está te mandando!
O irmão Silas chegou perto do irmão paralítico e Deus tomou-o e disse: irmão em nome de Jesus Cristo Nazareno, levanta-te!
O irmão paralítico levantou e ficou parado!
Então o irmão Silas perguntou ao Senhor; e agora Senhor? E o Senhor respondeu: MANDA-O ANDAR DENTRO DESTA CASA!
E assim o irmão que estava paralítico começou a andar bem devagarzinho dentro daquela casa. E a virtude foi tomando todos ali, a glória de Deus tomou aquele lugar.
De repente o ir. Silas disse: irmão para, o irmão está cansado. Pelo que o irmão respondeu:
NÃOOOOO! Cristo mandou vocês aqui, eu era paralítico, eu quero servi a Deus, eu quero congregar, eu quero anunciar o evangelho; DEUS ME LIBERTOOOOOOU!

Assim naquele momento Deus revelou um passo de Sua palavra aonde dizia que depois que Cristo ressuscitou, após alguns dias Ele apareceu aos discípulos dizendo Eu vos saúdo com minha paz. E Deus assim esclareceu naquela palavra que quando eles estavam sentados nas cadeiras e eles haviam sentindo alguém passar por eles e a virtude os tomou FOI CRISTO QUE HAVIA SAUDADO-OS COM SUA PAZ!

E assim Deus fez mais esta libertação terribilíssima...

Glória a Deus! Aleluiaaaaaaaaa!

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

OBRA ( FILHOS PRÓDIGOS ) - IR. MAURÍCIO.



A paz de Deus a todos!

Hoje senti de postar esta obra que Deus operou na vida do ir. Maurício de Peruíbe. Uma das obras que muito me emocionou, pelo fato de Deus mostrar sempre o Seu amor para com o pecador arrependido.
Como disse o salmista Davi: BEM-AVENTURADO aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto. Bem-aventurado o homem a quem o SENHOR não imputa maldade, e em cujo espírito não há engano ( Salmos 32:1,2 ).
Assim um dia eles foram fazer uma visita na casa de uns irmãos no interior, e ali na casa da irmã Laíde, era aproximadamente umas 10 horas da manhã, eles estavam cantando uns hinos louvando ao Senhor.
Foi quando seu irmão foi até um bar comprar uns doces e ao voltar chamou o irmão Maurício de canto e disse:
- Maurício; eu fui no bar agora, e a cena que eu vi agora foi muito bonita, eu vi um rapaz que estava tocando violão mas ele parece ser deficiente, toca com o violão no colo, umas posições estranhas, vai lá ver!
E assim o ir. Maurício levantou-se e foi até o bar para ver o que o irmão dele falara. Chegando lá encostou no canto pois tinha bastante gente e ficou observando aquele rapaz tocando violão e cantando música sertaneja com outro, e olhando ele viu que o rapaz realmente tocava umas posições estranhas, ele era deficiente visual, era cego.
Quando eles pararam de tocar as músicas sertanejas, o ir. Maurício pediu para ver o violão, e aquele rapaz deixou, foi qdo o ir. Maurício viu que o violão estava com problema nas cordas, estava muito baixo o rastilho, não estava saindo o som perfeito. Foi qdo o ir. Maurício foi até aquele e rapaz e disse:
- Olha o teu violão está com problema, as cordas estão baixas, e também elas estão velhas e precisam trocar. E o rapaz disse que não tinha quem fazia isto pra ele. Foi qdo irmão Maurício se ofereceu e mesmo aquele rapaz dizendo que não tinha dinheiro, o irmão Maurício pegou para arrumar dizendo que não cobraria.
Assim o irmão Maurício foi até a casa onde estava e pegou o seu violão e trouxe e deu para aquele rapaz tocar enquanto ele arrumava o dele. Qdo terminou de arrumar entregou ao rapaz e ao verificar o mesmo disse: - Nossa; como ficou bonito o som, agora sim está um violão descente. E começou a tocar aquelas musicas sertaneja e o irmão Maurício pegou o seu violão e ficou do lado olhando em paz.
Depois de tocar muitas musicas o rapaz disse ao irmão Maurício: - Espere um pouquinho, se vc sabe arrumar violão, vc sabe tocar, toca uma musica para nós aqui do bar. E assim todos que ali estavam começaram a insistir pra que ele tocasse. E ele disse:
- Olha, música eu não sei tocar, mas eu sou um servo de Deus e o que eu poderia tocar é um hino pra vocês.
E todos pararam atônitos para saber o que era aquilo, e do meio deles saiu uma voz que dizia: - Toca um hino da tua igreja pra nós!
Então o ir. Maurício ficou na comunhão para ver o hino que Deus trazia a frente para ele tocar e manuseando os dedos nas cordas do violão começou a cantar:

1. Deus, te espera, ó pródigo filho, em Seu lar,
Não mais andes longe do teu Pai celestial;
Em Seus braços de afeto vai logo te lançar,
Volta ao teu lar Paternal!

CORO: Vai, ó pródigo, vai
Do pão de céu de saciar;
Deus te quer perdoar
E teus pecados lavar.

2. Ao lar que desprezaste, oh! Volta, sem tardar,
Não mais andes longe do teu Pai celestial;
Tuas culpas confessa, sem nada ocultar,
Volta ao teu lar Paternal

3. O bom Pai te espera e quer te abraçar,
Não mais andes longe do teu Pai celestial;
De Seu pão hoje tu poderás te saciar,
Volta ao teu lar Paternal

Naquele momento a glória tomou aquele lugar e começaram todos a chorar, e uma voz lá de trás gritou: - Senhor! Até aqui tu me encontrou Pai? Até aqui Tu me achaste Pai?
O outro dizia: - Não sou digno da Tua presença dentro deste lugar! O outro abraçou o irmão Maurício pelo pescoço e perguntava: - Irmão; será que eu ainda tenho perdão do meu Senhor? O irmão Mauricio respondeu: - Não sei irmão, vai buscar do teu Senhor!
O ceguinho virando para o lado chorando pedia PERDÃO A DEUS!
Eram todos irmãos parados na graça!

E assim Deus deu aquela parte e o ir. Maurício voltou para a casa onde estava. E sentiram de fazer uma visita na casa do irmão que era cooperador no Paraná e que agora residia naquela cidade, e qdo chegaram lá que bateram palmas todos da casa já vieram recebê-los chorando com muita alegria e qdo eles entraram na casa, aquele rapaz cego que estava no bar era filho do irmão cooperador, passou o tempo Deus recolheu a sua serva daquela cidade e eles ficaram sabendo que todos aqueles irmãos parados na graça que estavam no bar voltaram ao “lar Paternal” e estavam servindo a Deus com fervor!

Glória a Deus; aleluiaaaaaaaaaaa! Santo, santo, santo é o Senhor criador do céu e da terra!

E se porventura tiver um filho pródigo lendo este testemunho reveja teus conceitos e faça como Davi dizendo:
- TEM misericórdia de mim, ó Deus, segundo a tua benignidade; apaga as minhas transgressões, segundo a multidão das tuas misericórdias.
Contra ti, contra ti somente pequei, e fiz o que é mal à tua vista, para que sejas justificado quando falares, e puro quando julgares...Eis que em iniqüidade fui formado, e em pecado me concebeu minha mãe. Esconde a tua face dos meus pecados, e apaga todas as minhas iniqüidades...Cria em mim, ó Deus, um coração puro, e renova em mim um espírito reto...Não me lances fora da tua presença, e não retires de mim o teu Espírito Santo.

E tu ouvirás do teu Deus:
- Meus servos; trazei depressa a melhor roupa; e vesti-lho, e ponde-lhe um anel na mão, e alparcas nos pés; e trazei o bezerro cevado, e matai-o; e comamos, e alegremo-nos; porque este meu filho estava morto, e reviveu, tinha-se perdido, e foi achado.

Amém!

Deus vos abençoe e até outra oportunidade se Deus assim achar graça! Glória a Deus que nos tirou das trevas e nos transportou ao Seu reino de amor. Aleluiaaaaaaaaa!

Orai por mim! Fiquem com Deus

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...